Franja que cai bem

Em alta, as franjas fazem toda a diferença no visual. Descubra qual tipo combina mais com o formato do seu rosto e aposte de uma vez nele

Caída no olho, de lado, reta, desfiada, redonda ou bem comprida. Existem vários modelos de franja e também o tipo certo de rosto para combinar com cada corte. Segundo os especialistas, elas estão com tudo e são uma ótima forma de mudar o visual rapidamente e sem gastar rios de dinheiro.


A princípio, todo mundo pode ter franja, mas é preciso tomar alguns cuidados para não se arrepender depois. Quem tem cabelo liso fica bem na maioria dos casos: a única coisa que se deve observar é qual delas proporciona mais harmonia com o formato do rosto (veja nas ilustrações espalhadas pela página).

Apesar de não existirem regras, a cor do cabelo também conta muito para o resultado final. Segundo Bruno Lemes, profissional do JJ Cabelereiros, em São Paulo, nesta estação a tendência está nos tons de marrom, além do acobreado, loiro platinado e acinzentado.


Mas se você pensa que é só chegar no salão e ir cortando as madeixas, está muito enganada. Os especialistas avisam que é preciso conversar com o profissional antes de fazer a mudança. Além do formato do rosto, também é preciso levar em conta a estrutura do cabelo. A principal ressalva feita pelos cabeleireiros é com relação ao cabelo encaracolado.

"Quem tem cabelo enrolado terá trabalho para manter a franja no lugar e vai acabar precisando sempre de secador. Além disso, nesses casos, o melhor é dar preferência para cortes que deixem a franja mais comprida, pois ela fica menos volumosa", afirma Lemes.

André Andrade, coordenador de maquiagem da "Rede Record", alerta para outros cuidados. "É importante analisar a relação entre o comprimento do cabelo e da franja. Se você optar pelo cabelo longo, não é bom deixar uma franja muito curta. As meninas mais convencionais também devem evitar deixá-la muito curta. "Na dúvida, prefira as mais longas, pois se você se arrepender, vai levar um bom tempo até o cabelo crescer de novo e poder consertar o erro", alerta Andrade.

Outro ponto a observar é para qual o lado a franja vai cair, se para o direito ou o esquerdo. "Se o corte for feito do lado contrário, vai ser difícil arrumar e pode ficar feio", avisa.


Colaborou: Rafaella Rizzo

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More